quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

10 anos de carreira literária!


Esse ano completo 10 anos de carreira literária!
\o/\o/\o/
Meu primeiro livro, "O julgamento do Chocolate" (RHJ), foi lançado em 21/06/08, em Belo Horizonte. Se contar com as versões em outras línguas, livros que organizei e o que está fechado para sair em 2018, são 34 obras.
Nessa década, ganhei alguns prêmios, tive livros selecionados em compras de governos, conheci pessoas que estão entre meus amigos mais queridos, cresci como ser humano, fui convidado para os mais importantes eventos, rodei o Brasil, li, produzi, ministrei, mediei, aprendi, estudei, escrevi e tive a honra de presidir uma associação de autores de alta relevância no cenário literário nacional.
Foram os 10 anos mais intensos que vivi. Agradeço muitíssimo a todos os que me apoiaram e a quem encontrei nesse percurso. É um privilégio que espero que perdure.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

"Condomínio dos Monstros" e "O porteiro do Condomínio dos Monstros" inspiram alunos de Passo Fundo

Olha as fotos que recebi da professora Geniane Dutra, de Passo Fundo. Ela se baseou no livros "Condomínio dos Monstros" e "O Porteiro do Condomínio dos Monstros" para desenvolver uma sequência didática com as turmas do 4° e 5° ano. Segundo a super Geniane, ela conseguiu abordar todas as disciplinas! Até matemática foi coberta no cálculo das áreas dos apartamentos dos monstros! Show!













"O livro que lê gente" é dica de leitura em Moçambique

Feliz em saber que "O livro que lê gente" foi indicado por uma escola de Moçambique!


#DicaDeLeitura

O que não vai faltar este ano são bons motivos para ler e deliciar-se com alguma história.

O Livro que Lê Gente é uma obra que conta a história de um livrinho que, depois de ser deixado em uma estante, fora do alcance dos leitores, conhece um outro livro, muito antigo, que o ensina a observar a diversidade e a riqueza da vida humana.

É sem dúvida uma boa razão para dedicar algumas horinhas do seu dia.

#Dica #LeituraEducativa #LeituraInteressante #ColégioInternacionalLusíadas

https://www.facebook.com/colegiointernacionallusiadas/photos/a.1877882269118373.1073741828.1877748279131772/2010977679142164/?type=3&theater

domingo, 4 de fevereiro de 2018

O porteiro... roxo!


Chegou a nova edição de "O porteiro do Condomínio dos Monstros"!
Além da capa roxa, como o prédio da Rua Mortinho da Silva, o livro traz pequenas alterações no texto e biografias atualizadas.
Ah! E ainda neste semestre teremos novidades no condomínio! Aguarde!

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Precisamos defender a Cultura!


Fico besta com a hipocrisia de gente que tenta diminuir a cultura, usando como argumento clicheresco que o dinheiro deveria ser gasto com educação e saúde. Colocam os artistas no mesmo saco e nos acusam de nos beneficiarmos da Rouanet e de diversas "tetas" governamentais. Somos todos comunistas vendidos, de acordo com a visão de quem quer o fim do MinC. Não há diálogo conosco porque repetimos os mesmos mantras. (Hein? Cadê o espelho da sua casa?)

Começo a entender os colegas que perderam a paciência, até porque se você responder, logo vem 10 ou mais furiosos rebater com frases prontas e palavrões.

Mas vamos lá.
1) Nem todos os artistas são comunistas vendidos. Eu mesmo não conheço nenhum no meio em que atuo. Alguns são comunistas, alguns são vendidos, alguns não são nem uma coisa e nem outra.
2) Saúde e educação são importantes. O que não tira a importância da cultura. Aliás não conheço nenhum artista de fato que apoiou o congelamento dos gastos com saúde e educação.
3) Melhor do que chutar a cultura, seria chutar os especuladores financeiros. Conheço gente que trabalha com ações, não cria e nem contribui para a humanidade, e que se acha exemplo de virtudes.
4) Vamos fazer um levantamento das dívidas com o Governo das 10 maiores empresas de cada capital? Seus CEOs e herdeiros vivem tirando selfies em lanchinhas e jatinhos. E agora você reclama da renúncia fiscal da Rouanet? Oras!
5) E volta e meia governantes e suas trupes perdoam as dívidas de empresários generosos. 
6) Vai se ferrar!
7) A série que você segue, a música que embala seu namoro e o livro que lê para seus filhos são frutos de muito trabalho. Muitos dos seus próprios sonhos foram inspirados por histórias que você ouviu quando ainda tinha escrúpulos. 
8 ) Sufoque as manifestações artísticas e você sufocará os sonhos mais bonitos da próxima geração.

Acrescento aqui um trecho de uma postagem do cineasta Jorge Furtado, para concluir:

"...Enquanto isso, os produtores de fumo (e de câncer), os automóveis, bebidas, e também os jornais, tem dezenas de incentivos e isenções fiscais, e as igrejas não pagam imposto algum..."

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Encontro com os divulgadores da Editora do Brasil

Estive hoje em uma reunião muito divertida com a competente equipe de divulgadores da Editora do Brasil da filial Rio. Conversamos sobre os livros "Eu sou uma lagartixa!" e "Encontros folclóricos de Benito Folgaça" e rimos muito com alguns trechos da conversa. Foi muito bom conhecer todos e espero poder encontrá-los depois. Me coloco a disposição da Editora do Brasil para outras atividades.

Nas fotos (fora de ordem) estão Eduardo Bahia, José Prado, Tânia Maria, Ricardo Marques, Sônia Rosa, Marcelo Viana, Maurício Miranda, Bruno Javarini, Alessandro, Bianca Dias, Galvão Luiz Cláudio, Walney Fernandes, André Dias, Marcel, Ingrid e Michelle Aranda.

Valeu, galera!



segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

El libro que lee a personas

Viva!

"O livro que lê gente" (Cortez, com ilustras da Cris Alhadeff), premiado com o selo Distinção 10 da Cátedra UNESCO/PUC-RJ, foi publicado pela Mágina Ediciones/Octaedro Editorial, da Espanha! Um trabalho super competente do Antonio Erivan Gomes, que levou pra lá também livros das queridas Elma Fonseca de Lima e Lúcia Hiratsuka.

Soube que em breve chegará à China!

É meu segundo título em espanhol, depois de "La pelota o la niña?" (Melhoramentos, com ilustras do Sergio Magno), indicado pelo prêmio da Fundación Cuatrogatos.

En lugar de ser leído, un libro viejo y roto aprende a leer a personas, en una extraña inversión de papeles. Después de ser colocado lejos del alcance de los lectores, en lo alto de un estante, traba amistad con otro libro antiguo que le enseña a entender la diversidad y la riqueza de la vida humana al observar a los usuarios de una biblioteca. Juntos buscan pistas y descubren historias y personajes de la vida real increíbles.



domingo, 21 de janeiro de 2018

Anuário 2018 da AEILIJ está no ar!


O Anuário 2018 da AEILIJ já está disponível para consultas!

Conheça os livros lançados pelos autores associados em 2017 e leia as entrevistas com o atual presidente da FNLIJ, Wander Soares, e com os presidentes da AEILIJ. Reveja a última EXPO. Fique por dentro do que foi realizado pela associação ao longo do ano passado. Saiba também quem foram os homenageados do ano e quem são os autores que participaram da segunda antologia da AEILIJ, "Histórias no Prato".

O Anuário 2018 da AEILIJ é uma excelente ferramenta de pesquisa para professores, jornalistas, leitores e profissionais ligados à cultura. Aqui estão os trabalhos de alguns dos mais importantes escritores e ilustradores de literatura infantojuvenil do país.

Divulguem para os jornais, revistas, sites, blogs e afins!

Para folhear em formato de revista no Issuu:

Para fazer o download em pdf:

Para conhecer as outras publicações da AEILIJ:

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Sites dos meus filhos

Meus filhos fizeram os próprios sites para mostrar seu trabalho autoral. Rolou uma aulinha, é claro, mas eles pescaram tudo muito rápido.

Juntaram seus últimos desenhos, criaram uma bio, resgataram fotos, pesquisaram o clipping, separaram as capas das obras publicadas...

Levou alguns dias, mas os sites ficaram prontos. Estou muito orgulhoso do trabalho deles.

Quem quiser visitar, eis os endereços:



quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Fim de ano da AEILIJ

A tradicional reunião de final de ano da AEILIJ aconteceu pelo segundo ano consecutivo na sede da FALARJ. Foi muito bom! Discursos breves, borbulhantes e livros presenteados pelos amigos ocultos.
Já aguardo o próximo!












sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Banner de retrospectiva do ano

Todo final de ano, desde 2012, eu faço um banner para comemorar alguns eventos que me marcaram naquele ciclo. Não dá para colocar tudo, é claro, mas separo uma ou outra coisa que foi importante para mim, como profissional da escrita. Resolvi juntar esses banners nesta publicação.

Feliz ano novo para todos e que o ano que passou sirva como aprendizado e incentivo! Sempre!







Colégio Carlos Démia, de Maringá - Histórias a quatro patas

Neste bimestre, os alunos do 3º ano da professora Carla estudaram o meu livro "Histórias a quatro patas" (FTD), como projeto de leitura e trabalho interdisciplinar. Realizaram leituras, discussões, responderam questões relacionadas ao livro, confeccionaram os cenários para as apresentações e, por fim, realizaram lindas apresentações. 
Parabéns, galera! Achei o máximo!