segunda-feira, 4 de maio de 2020

Os drones do dia seguinte

Texto inspirado pela querida amiga Rosana Rios, que escreveu um conto superbacana sobre o fim da pandemia. A Rosana juntou uma turma de autores talentosos e editou a antologia "Depois da quarentena", com contos, poemas e crônicas de trinta autores de literatura. O livro está a venda por R$4,99 na Amazon. Infelizmente não cheguei a ver a chamada para a publicação. De qualquer forma, está aqui para quem quiser ler. A veia criativa ainda pulsa no confinamento! Espero que gostem!

***

Os drones do dia seguinte
Alexandre de Castro Gomes


As janelas davam para uma área de fundos, comum aos prédios de apartamentos do entorno. Lá embaixo, um playground abandonado, onde as crianças e os cães costumavam a correr antes da pandemia. Não havia barulho de trânsito ou burburinho de rua. Não se ouviam os cantos e chamados da natureza. Um silêncio que só era quebrado de vez em quando pelo zumbido dos drones que entregavam produtos de janela em janela.

- Odete! Ô, Odete! Chega aí!

Odete pôs a cabeça platinada pra fora da janela do quarto andar do prédio de pastilhas azuis, para o alívio de Madalena, sua vizinha de frente. Ou de fundos, isso não importa.

- Sua internet caiu? – perguntou a mais jovem. - Aqui caiu hoje de manhã cedo. Logo depois que anunciaram o fim da pandemia. Gentes do mundo inteiro comemoravam quando perdemos a conexão.

- Menina, então é isso! Eu quase não uso essas coisas modernas, mas sempre gostei de assistir ao jornal, pra saber das notícias. Sabe que hoje não teve? Os canais só estão passando desenhos e filmes velhos. Deve ser por causa da tal internet que caiu, né?

- O Jaime se arrumou todo pra sair. Não levou nem máscara, como quando sair ainda era permitido! Isso já tem horas! O Pedrinho desceu com ele. O moleque estava doido para andar de bicicleta – Madalena estava angustiada. – Pior que ninguém atende ao celular.

- Será que estão comemorando até agora?

- Pois foi o que pensei. Quase fui atrás, mas fiquei por causa do meu joelho. Esse tempo sem fisioterapia me ferrou toda.

As duas olharam para o playground abaixo. Não havia ninguém. Algum apartamento distante tocava “Pneumonia blues”, do Big Bill Broonzy.

I keep on aching! Yeah! I ache both night and day! Yeah! Doctor, doctor, please drive this old pneumonia away!

- Ô, Madalena. Se não há mais vírus, por que está tudo tão quieto?

- É isso que está me deixando preocupada. Estou sem comer desde que eles saíram.

- Fica assim não, amiga! Devem estar por aí. Afinal já tem quanto tempo que estamos presos em casa? Um ano? Dois? Já até perdi a conta!

Dzum! Dzum! Dzum! Dzum! Dzum! Dzum! Dzum! Dzum! Dzum! Dzum!

Um drone pairou no ar entre as duas amigas. Ele carregava uma pesada sacola com comidas e bebidas. No centro da parte inferior do aparelho havia uma meia esfera negra de onde brilhavam dezenas de luzinhas amareladas, que se moviam indiscriminadamente.

- Senhora Odete! Sua cota de alimentos! – a voz metálica veio do aparelho. - Uma nova entrega ocorrerá em sete dias!

O drone se aproximou da janela do prédio de pastilhas azuis e soltou a sacola nas mãos da mulher.

- Obrigada pela gentileza, seu treco que voa!

- Não por isso! Nossa única função é servir, haja chuva, sol quente ou qualquer outra eventualidade. Fique em casa e cuide-se!

O objeto ganhou altura, desviando-se de outros cinco ou seis drones que faziam entregas mais acima, e desapareceu na distância.

- Ainda bem que inventaram os drones – comentou Odete logo que pousou a sacola no chão. – Não fossem eles, ainda estaríamos enfrentando filas com infectados.

Madalena esticava o pescoço para ver se enxergava a calçada, na lateral do seu prédio, tentando localizar seu marido ou seu filho na bicicleta.

- Fica assim não, Madá! Vai por mim que eles devem estar aproveitando alguma festa de rua. Daqui a pouco eles voltam.

- Tá... – Madalena mirou o relógio. – Você deve ter razão. Daqui a pouco começa a novela e eu ainda preciso ligar para a minha fisioterapeuta.

- Está bem, querida. Vou lá fazer o jantar. Beijinho!

Depois que as duas mulheres entraram, um sanhaço verde pousou na janela de Odete, em busca de alguma migalha de comida. Não encontrou nada e piou de zanga.

Piu!

As luzinhas amareladas da meia esfera de um drone, que passava acima, se juntaram em uma grande luz rubra e acionaram um raio que atingiu o pobre passarinho, desintegrando-o assim que ele levantou vôo.

segunda-feira, 20 de abril de 2020

Live da RHJ com Claudia Nina

Tem live com a Claudia Nina e eu nessa quarta, às 16h, no instagram da @claudianina_writer !
Venham sem sair de casa! 😉


sábado, 18 de abril de 2020

Conteios #05: Quero meu chapéu de volta



Conteios #05
Com o intuito de ajudar os pais a entreterem seus filhos em casa durante a quarentena a que fomos submetidos, decidi, assim como outros autores e contadores, contar histórias pra vocês. Segue a quinta:
Livro: Quero meu chapéu de volta
Texto de Jon Klassen (Canadá)
Ilustrações de Jon Klassen
Publicado pela WMF Martins Fontes

#fiqueemcasa
#literaturainfantil
#conteios

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Educação Midiática e a BNCC

Se a vida te der limões, faça uma limonada. Estou aproveitando o confinamento para, entre outras coisas, aprimorar a minha formação e ampliar meu currículo. Dessa vez terminei o curso de Educação Midiática e a BNCC, oferecido pelo Instituto Palavra Aberta, Fundação Carlos Alberto Vanzolini e Universidade Aberta do Nordeste da Fundação Demócrito Rocha.
Já estou partindo para o próximo curso. Além disso, mantenho conversas e reuniões virtuais com o grupo de estudos de LIJ da UERJ e estou aproveitando o tempo para concluir um artigo e adiantar a minha dissertação de mestrado.
E tem gente que reclama que não tem nada pra fazer. 😃



quarta-feira, 8 de abril de 2020

Cursos online da Faber Castell


Estou há 3 dias fazendo os cursos online da Faber Castell. Eles liberaram 18 cursos gratuitos até o dia 19 de abril. Recomendo para crianças e adultos ociosos.

sexta-feira, 3 de abril de 2020

Apresentação virtual de "Memórias de um aluno totalmente dividido"

Essa semana tive uma reunião virtual com os consultores da Paulus para falar sobre o livro "Memórias de um aluno totalmente dividido".
A reunião foi proveitosa. A turma é dedicada e muito competente.
E viva a tecnologia!








quarta-feira, 1 de abril de 2020

Conteios #04: O menor monstro do planeta Rof


Conteios #04
Com o intuito de ajudar os pais a entreterem seus filhos em casa durante a quarentena a que fomos submetidos, decidi, assim como outros autores e contadores, contar histórias pra vocês. Segue a quarta:
Conteios: O menor monstro do planeta Rof
Texto de Nina Gomes
Ilustração de Guigo
Livro: Filhos de peixe
Publicado pela Mar de Ideias

#fiqueemcasa
#literaturainfantil
#conteios

terça-feira, 31 de março de 2020

Prêmios AEILIJ em Brazilianpublishers, Publishnews e A Tribuna de Santos

https://brazilianpublishers.com.br/en/noticias-en/in-its-3rd-edition-aeilij-awards-announces-finalists/





Resenha de Deu limerique na casa do bicho - Prêmio AEILIJ

Saiu a resenha de "Deu limerique na casa do bicho" no blog do Prêmio AEILIJ. Adorei! Saca só:

Texto de Alexandre de Castro Gomes / Ilustrações de Cris Alhadeff
Ed. Cortez

O autor leva os pequenos leitores para um divertido passeio pela morada de diferentes bichos. Com poemas curtos, em limeriques – onde primeiro, segundo e quinto versos têm rimas iguais e terceiro e quarto trazem rimas diferentes e versos mais curtos – temos um jogo de palavras gostoso, somado a um projeto gráfico atraente aos pequenos leitores. O resultado alcançado, apesar de simples, tem toda uma dificuldade em sua execução e ficou perfeito. Fez uso de palavras que acrescentam o vocabulário dos pequenos, o que é muito interessante. É um livro que faz o imaginário viajar; afinal, quantos livros há na biblioteca do Caracol?

https://premioaeilij.blogspot.com/2020/03/finalistas-do-premio-aeilij-em.html


sábado, 28 de março de 2020

Conteios #03: Talvez eu seja um elefante



Conteios #03

Com o intuito de ajudar os pais a entreterem seus filhos em casa durante a quarentena a que fomos submetidos, decidi, assim como outros autores e contadores, contar histórias pra vocês. Segue a terceira:
Conteios: Talvez eu seja um elefante
Texto de Jean-Claude Ramos Alphen
Ilustrações de Jean-Claude R. Alphen
Publicado pela Melhoramentos

#fiqueemcasa
#literaturainfantil
#conteios

quinta-feira, 26 de março de 2020

#fiqueemcasa e visite as casas desses bichos!



Deu limerique na casa do bicho é finalista dos Prêmios AEILIJ!

Notícia boa abraça, une as pessoas. Nada melhor em tempos de confinamento. Pois hoje fui abraçado pela divulgação dos finalistas dos Prêmios AEILIJ. Meu livro "Deu limerique na casa dos bichos", com ilustras da Cris Alhadeff e publicado pela Cortez Editora, é um dos 5 finalistas da categoria Texto Literário Infantil e, com isso, recebeu o selo da lagarta.

É uma honra participar dessa seleção feita por autores para autores.

Parabenizo os colegas que estão nessa relação comigo e agradeço de coração aos jurados e à Diretoria da AEILIJ pelo lindo trabalho!
Hoje a quarentena será feliz!


III Prêmio AEILIJ de Literatura Infantil e Juvenil – 2019 - Resultado oficial

FINALISTAS de Literatura INFANTIL
* Deu Limerique na casa do bicho– texto de Alex Gomes / Ilustrações de Cris Alhadeff / Ed. Cortez
* Festança– texto de Edith Chacon / ilustrações de Fran Junqueira / Ed. Biruta
* Minha família Enauenê – texto de Rita Carelli / ilustrações de Anabella López – Ed. FTD
* O Acordeão Vermelho – texto de Kátia Gilaberte / ilustrações de Luciana Grether / Ed. Caleidoscópio
* Ora Bolas – texto e ilustrações de Paula Taitelbaum / Ed. Piu


FINALISTAS de Literatura JUVENIL
* HORS CONCOURS: Trago na boca a memória do meu fim– texto de Ricardo Azevedo / Ed. Ática

* A Roda da Vida –texto de Manuel Filho / Ed. Original (Panda Books)
* Caleidoscópio de vidas – texto de João Anzanello Carrascoza/ Ed. FTD
* Estou aqui se quiser me ver – texto de Tânia Alexandre Martinelli / Ed. Moderna
* Traços– texto de Liz Quintana / Ed. Metamorfose
* Vlado– texto de Kuri (Maria Beatriz F. De Souza) / Ed. Caleidoscópio

FINALISTAS de CONJUNTO de ILUSTRAÇÕES
* A menina e a planta – ilustrações de Andréia Vieira / Ed. Madrepérola
* Cadê o livro que estava aqui? – ilustrações de Jana Glatt / Ed. FTD
* Cascudinho – o peixe contador de histórias– ilustrações de Luciana Grether / Ed. do Brasil
* Motosblim, a incrível enfermaria de bicicletas – Ilustrações de Marcelo Velasco / Ed. Entrelinhas
* O filho querido de Olokun – ilustrações de Clara Zúñiga/ Ed. Pallas

segunda-feira, 23 de março de 2020

Como eu escrevo 2

Há dois anos eu dei uma entrevista para o José Nunes, criador da página Como eu escrevo. No mês passado, ele me enviou novas perguntas. Ontem recebi um e-mail dele comunicando que as novas respostas foram incluídas ao final da minha entrevista já publicada. Segue o link.


As novas perguntas começam depois da foto da minha mesa. Leia e descubra se acho mais difícil escrever a primeira ou a última frase de um texto. O que me motiva. Como encontrei meu estilo próprio. Que autores me influenciaram. Três livros que recomendo...

domingo, 22 de março de 2020

Conteios #02: Aniversário no cemitério


Conteios #02
Com o intuito de ajudar os pais a entreterem seus filhos em casa durante a quarentena a que fomos submetidos, decidi, assim como outros autores e contadores, contar histórias pra vocês. Segue a segunda:
Conteios: Aniversário no cemitério
Texto de Alexandre de Castro Gomes
Ilustrações de Cris Alhadeff

Publicado pela Zit

sábado, 21 de março de 2020

Conteios #01: Eu sou uma lagartixa!


Conteios #01
Com o intuito de ajudar os pais a entreterem seus filhos em casa durante a quarentena a que fomos submetidos, decidi, assim como outros autores e contadores, contar histórias pra vocês. Segue a primeira:
Conteios: Eu sou uma lagartixa!
Texto de Alexandre de Castro Gomes
Ilustrações de Cris Alhadeff
Publicado pela Editora do Brasil

#fiqueemcasa
#literaturainfantil
#conteios

quarta-feira, 18 de março de 2020

Resenha de Origens por Dinair Fonte (Cátedra)

Mar/2020 - 
Cinco recordações compõem esse livro original: narrativas de cinco escritores  que revisitam o passado de seus familiares no Líbano, Japão, Portugal, Brasil e África antes da migração. Contam a partida de suas terras natais, a chegada em novos lugares em  contato com novas culturas. Em cada capítulo há um convite a fazer um mergulho na memória afetiva dos autores, e a refletir sobre histórias de perdas, de alegrias, de nascimentos, de despedidas, de amor, com as quais o leitor pode se identificar.
(Dinair Fonte)


Memórias de um aluno totalmente dividido

Editora: Paulus
Coleção: Série TEENS
Categoria: Juvenil
ISBN: 978-85-349-5123-4
1ª edição: 2020
Encadernação: Brochura
Formato: 13,5x21 | 120 páginas
Ilustrações: Veruschka Guerra


– Não sei, Malu. O pai do Bené é o técnico do time. Agora que consegui a vaga no gol, não acho que seja uma boa ideia. E se eu for barrado?
– Você está brincando, não é? Vai me abandonar logo agora? Onde está o seu senso de lealdade?
– Pois é. Isso me incomoda. Mas a lealdade ao time é importante também. O professor Geraldo nos disse que...
– Não me interessa o que ele disse, Mosquito! Família primeiro!