Palestra sobre Direitos Autorais na FIRJAN

No dia 11 de março passado tivemos uma palestra/debate super bacana durante o Encontro da Rede de Bibliotecas do Sistema FIRJAN. Estive lá com outros associados da AEILIJ para explicar sobre a importância da manutenção dos direitos autorais e porque o autor deve ser o responsável pela autorização do uso de sua obra.

No dia 28/02 passado tivemos essa mesma conversa na Unigranrio. Foi muito legal também. Espero que a palavra se espalhe.





Guarda-chuvas nas escolas da 1ª CRE

Essa é de setembro do ano passado, mas só vi agora.
"O menino que coleciona guarda-chuvas" na III Semana da Educação Infantil nas Escolas, EDIs e Creches da 1ª CRE.
Legal, né?


Na E. M. Alice do Amaral Peixoto, alunos com a Minha Primeira Biblioteca.

A aluna Agatha Victória, da E. M. José Moreira da Silva, apresentou o livro "O menino que coleciona guarda-chuvas", do autor Alexandre de Castro Gomes. Agatha falou o título e contou um pouquinho da história. Foi um sucesso!

"A bola ou a menina?" é vendido no Japão!

http://books.rakuten.co.jp/rk/596acc6c93113d47af7e111a29ecdccc/?l2-id=pdt_shoplist_title_kobo#14192852

Que máximo!

Fotos do debate na Universidade Unigranrio


Debate sobre a Valorização do Direito Autoral no Brasil com a turma de pós-graduação em Literatura Infantil e Juvenil da Universidade Unigranrio. 
Mediação de Andrea Viviana Taubman. Debatedores: Maurício Veneza, Thais Linhares e Alexandre de Castro Gomes.





12 de março - Dia do bibliotecário

Me lembro que quando era criança, uma vez por semana havia a hora da biblioteca na minha escola. E foi em uma dessas horas que a bibliotecária me apresentou à Turma do Pererê, ao Cat in the Hat, ao Little Engine That Could, ao Curious George e à muitos outros que hoje estão na minha estante. Lembro também, quando já estava mais velho, da indicação de vários livros sobre o gordinho mulherengo, como ela se referia ao rei Henrique VIII, para uma pesquisa. Foi através dessas apresentações e indicações que me fiz leitor.

Mudei de escola e voltei 6 anos depois. Ela me reconheceu. Veio conversar comigo e mostrou as mudanças da biblioteca, além, é claro, de me indicar novos livros para leitura. Ela se lembrava direitinho do que eu gostava.

Hoje é dia do bibliotecário. E eu quero agradecer à querida Flavita, onde quer que esteja, por compartilhar sua sabedoria e carinho com o aluno magrelo de franja e óculos grandes.
Parabéns aos bibliotecários! Feliz dia! 

Vocês são mais importantes do que imaginam.