terça-feira, 15 de novembro de 2011

Rascunhos do Condomínio dos Monstros

Poucos devem saber que eu escrevi o Condomínio dos Monstros há 12 anos atrás, em meados de 1999. Só fui enviá-lo para um editor em 2008 e o livro acabou sendo publicado em 2010. Depois disso foi indicado para o programa Minha Biblioteca 2010, da Prefeitura de São Paulo, PNBE 2011, do Governo Federal, e adaptado para o teatro, com estréia prevista para 2012.

A história ficou parada, na gaveta, por quase uma década, até que resolvi tentar publicá-la. Foi assim também com O Julgamento do Chocolate e a Viagem Espacial Interativa.

Apesar do Condomínio ter sido lançado depois do Julgamento, a história nasceu antes. Vieram, na ordem, Juca e a Maluca (inédito e com mudanças urgentes a serem feitas), Peixinho Peixoto (Tá bom, o nome é horrível. Desisti desse.), Viagem Espacial Interativa (meu segundo livro publicado), Travessuras de Travesseiros (também inédito e com mudanças urgentes a serem feitas), Condomínio dos Monstros e, finalmente, O Julgamento do Chocolate. Tenho diversos outros textos, mas esses foram os primeiros infantis, escritos no século passado. Só voltei a escrever para crianças em 2008, ano em que estreei no mundo literário.

Bem, na época, um amigo de um amigo (é sempre assim, não é?) quis abrir uma pequena editora e propôs publicar o Juca, o Peixoto e o Travessuras. A Viagem exigia outro formato de livro que ele não podia bancar, portanto ficou de fora. Não deu certo. Os custos eram maiores do que o previsto e o barco do amigo do amigo naufragou antes mesmo de zarpar. A Cris Alhadeff chegou a fazer alguns rascunhos para os livros, incluindo aí o Condomínio, que eu tinha acabado de escrever e tentaria incluir no negócio. O estilo do desenho é completamente diferente do que ela faz agora. A proposta era outra. Quando o livro foi finalmente lançado pela RHJ, a Cris redesenhou ele inteiro, afinal passaram-se quase 10 anos e novas técnicas foram absorvidas. O traço estava diferente, mais arrojado e "sinistro". Os rascunhos iniciais foram deixados de lado e quase jogados fora. Eu os guardei em uma pasta, pois no fundo sabia que era dali que tudo tinha nascido. E cá entre nós, eu adorava os bonequinhos tremidos da Cris.

Bem, todo esse papo foi para apresentar os primórdios do Condomínio. Seguem 4 imagens em PB do livro que não existiu. Espero que gostem. Eu adoro.


Um comentário:

  1. que legal você ter guardado isso tudo, alex!á para aprender muito observando e comparando com os resultados. é quando arte e educação se encontram.
    um abração!

    ResponderExcluir