"Folclore de chuteiras" no Diário do Grande ABC e no Cruzeirinho


No último domingo, dia 22/06/14, o "Folclore de chuteiras" foi indicado pelos suplementos Diarinho, do Diário do Grande ABC, e Cruzeirinho, do jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba.


Monstros se enfrentam no gramado em livro
Juliana Ravelli 
Do Diário do Grande ABC
A gente ainda não sabe se o Brasil vai ganhar a Copa do Mundo. Mas, o que aconteceria se a disputa fosse realizada entre uma seleção formada por monstros brasileiros e outra com seres sobrenaturais de diferentes países? Essa competição fantástica é a trama de Folclore de Chuteiras (Editora Peirópolis, 70 págs., R$ 39).
Escrito por Alexandre de Castro Gomes, o texto lembra uma locução de rádio. Logo no início do livro os craques são apresentados. O time brasileiro, por exemplo, conta com Mula Sem Cabeça, Curupira, Saci, Neguinho do Pastoreio, Capelobo, Mapinguari e outros monstrengos. Entre os jogadores do lado adversário estão Múmia, Frankenstein, Vampiro, Zumbi, Ciclope, Minotauro e Abominável Homem das Neves...

Folclore de chuteiras

As mais fantásticas feras do futebol brasileiro entram em campo em uma partida nada convencional. De um lado, a seleção brasileira com Mapinguari no gol, Mula sem Cabeça na lateral direita, Curupira na lateral esquerda, Cabra-Cabriola e Capelobo na zaga, Lobisomem, (naturalizado brasileiro) Negrinho do Pastoreio, Boitatá e Saci-Pererê no meio de campo e Cabeça de Cuia e Romãozinho na frente. 

Fonte: 

0 comentários:

Postar um comentário